segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

introspecção.




há quarenta anos, num 14 de Dezembro cinzento e chuvoso tal como o de hoje, casavam os meus pais.
hoje, só queria que o meu pai estivesse na condição de o poder recordar.
a vida não se traça somente mediante os desígnios que gostaríamos, mas também de acordo com premissas que nos tornam seres impotentes.

agora, este momento, é aquilo que eu sei que tenho.




Sem comentários:

Publicar um comentário