quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

Bonecas

Quando era pequena gostava de bonecas,mas não tanto quanto gostava de livros e de legos.
Agora, tenho o meu amor-maior, a minha boneca de cabelos louros e olhos azuis,que adora livros, legos e quanto a bonecas, quer apenas uma: a de pano,que lhe foi oferecida quando ainda era um bebé com poucos dias e que desde então não a larga. Não quer mais nenhuma,apenas a boneca Camila. A Camila, que desconfio chegar a ser uma réstea de trapo gasto pelo uso e pelo tempo, e no entanto continuar a existir singularmente no coração da minha boneca.
Faz-me lembrar o cobertor inseparável do amigo do Charlie Brown.
Faz-me desejar que estes deliciosos vestígios de criança espalhados pela casa fora, não desapareçam nunca, faz-me querer abraçá-la a ela, a minha boneca de cabelos louros e olhos azuis e cristalizar o tempo,para que para sempre, seja ela pequenina. Ela, a minha boneca.
Também eu adoro bonecas de pano, e mesmo a propósito, hoje descobri no blogue da Mariana, uma maravilha onde para além das bonecas,há todo um universo terno e apaziguador, que me agrada muito.
E que seja eterna a criança que vive dentro de nós.










   

Sem comentários:

Publicar um comentário