terça-feira, 23 de abril de 2013

Alienação literária



Basicamente,cá em casa há muito muito papel,muita coisa que se lê.
Há inúmeros "dias de" que acabam por ser todos os dias,como é óbvio. E eu não sou pessoa de "dias de". Mas há uns quantos em particular,aos quais até posso dar uma certa relevância.
Por isso hoje,no dia mundial do livro,posso dizer que se trata de mais um que é "celebrado" todos os dias; porque eu ando sempre com um livro (pelo menos)  que me acompanha...e não é das melhores companhias?
quando me passa pela cabeça aquela célebre pergunta das coisas que levaria de casa,numa situação de emergência ( e caso houvesse tempo para isso,claro), para além de pegar imediatamente na minha filha e na minha bicharada toda,sem dúvida que correria para os livros. O problema seria aqueles que teria de deixar para trás,porque são muitos e eu gosto de tantos.
Mas depois,logo se esvai tal pensamento,a vida volta á velocidade de cruzeiro e eu relaxo.
De momento,são dois que me acompanham: "Os Enamoramentos" de Javier Marias (uma escrita invulgar,mas muito bem estruturada) e, claro, um dos meus eleitos,no que a escritores diz respeito "O Impiedoso País das Maravilhas e o Fim do Mundo",de Haruki Murakami - nunca ninguém escreveu tão estapafúrdiamente bem. Ou nunca ninguém escreveu tão bem o estapafúrdio.
Livros = vício,alienação. E está tudo dito.


Sem comentários:

Publicar um comentário