quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Os Fabulosos Momentos Amelie

Quem viu o lindíssimo "Fabuloso Destino de Amelie" (um dos meus filmes de eleição,sem dúvida,mas se começar aqui a falar de filmes,tão cedo não arredo pé do computador e o dia já vai longo...), percebe aquilo a que me vou referir neste post : puro altruísmo.
Tenho defeitos,claro que os tenho e não serão tão poucos quanto isso, mas se há qualidade que em mim enalteço,é o meu cariz genuinamente altruísta,é o prazer de dar,de retribuir,de ajudar,de agradecer. E quem me conhece mesmo bem (sim,porque depois há aquelas pessoas que pensamos que nos conhecem e nós a elas e de repente levamos com uma chapada psicológica de luva branca,em que vemos que afinal,nos enganamos tremendamente), sabe que eu...sou mesmo assim.
Quando pratico um gesto destes,felizmente a frequência é quase diária,digo que tive o meu "momento Amelie" e não tenciono com isto candidatar-me a medalhas beneméritas ou ouvir hinos solenes de reconhecimento.
Tenho genuíno prazer em poder contribuir para ajudar ou fazer alguém feliz ( dependendo dos meus graus de alcance da situação,é claro ).
o,não coleciono isto,não se trata de uma caderneta,mas sim da minha consciência enquanto Ser Humano. E a minha consciência é das coisas que mais prezo.
Depois há sempre o reverso da medalha e este não aparece no filme (e ainda bem),que é o cruzamento,chamemos-lhe assim, com outros seres, humanos, cujo fundo consciencioso é deveras duvidoso. A este reverso da medalha, também poderemos chamar,num calão corrente,de "facadinha nas costas","pontapé no  ..."bom,já é tarde,amanhã será um novo dia,com muito para fazer e agora vou-me deitar...de consciência tranquila !


Sem comentários:

Publicar um comentário