quarta-feira, 10 de julho de 2013

Faz de conta

Ando a tentar fazer de conta.
A fazer de conta que o Verão é muito fixe,que estes pra lá de 40 graus que se fazem sentir há dias não me fustigam a paciência, não me apelam ao cansaço (ainda mais) e que meter-me debaixo do chuveiro de cada vez que aglomero mais de 7 movimentos corporais é das melhores sensações já experimentadas.
Ando a fazer de conta que não reparo absolutamente nada, que o povo pulula ainda mais em meu redor,quer seja no meu trabalho (ossos do ofício, é a época alta), quer seja no meio das filas de trânsito, quer seja nos supermercados...tudo é Verão,camisola de alça,chinelo no pé e transpiração a rodos.
E por mim,podia muito bem o termostato descer 10 graus,que continuaríamos a ter um belo e acima de tudo, (bem mais) suportável Verão.
Arre.
Adiante. Faço de conta que tudo isto acima mencionado é irrelevante e eu vou atravessar este acalorado episódio sazonal com uma rosa na mão.

Enquanto este filme decorre, de vez em quando faço uns pequenos intervalos no jardim da minha casa,onde há sombra, água, verde, livre de densidade populacional, livre de trânsito. E paz,muita paz.

Ando também a tentar fazer de conta que os Depeche Mode vão tocar daqui a dias e eu não me ralo nada por não os ir ver (muito francamente, após tantos anos a ir a concertos,já não estou muito certa da minha resistência e também paciência...)

Posto isto e ao contrário do que possam pensar, eu estou de óptimo humor e boa disposição...é que nisto eu não sou nada boa a fazer de conta: ou é...ou não é*


ps. não podia deixar de desejar aqui um grande bem haja á alma que decidiu divulgar (baseado obviamente em factos bem estruturados) que este iria ser o verão mais frio dos últimos 100 anos: a TI que determinaste esta verdade inabalável,só te digo isto - és grande.
 
 
 

Sem comentários:

Publicar um comentário