segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

Há dias...

...que são de esforço,que são de côr ténue,esbatida.
Há dias em que não apetece fazer nada,nem falar com ninguém,mesmo que se trate de algo que adoremos fazer ou de alguém com quem gostamos de estar.
Há dias em que isto acontece,não se sabendo particularmente a causa específica de tal acontecer.
É verdade que desde o inicio do ano,entre trabalho,constipação (à séria) da pequenota cá de casa e logo de seguida uma faringite minha,a vontade para fazer seja o que fôr,para além de dormir,é quase nula- mesmo que o mundo "pulule" em meu redor. Sacarem-me sorrisos neste tipo de estado,é tarefa árdua.
Mas quem é que não passa por momentos assim? A minha postura perante os outros e perante a vida,será tudo menos hipócrita. Não lido bem com hipocrisia. Como tal,por acaso,neste preciso e exacto momento,até me apetece escrever. Aqui. E estou a fazê-lo. E não valia a pena dissertar sobre quão bonito é ouvir os passarinhos pela manhã e a "côr-de rosice" deste mundo maravilhoso,porque I'm not in the mood for that.
Depois penso: ok,está tudo bem,não há nada de grave a acontecer na minha vida,é só mais um dia de neura e,talvez,tudo se resuma a uma conjugação implacável: cansaço + falta de tempo/disposição para coisas que me fariam tão bem à alma.
São dias de neura,em que tudo culmina num básico e sucinto: "não me apetece".
E é esperar que nada nem ninguém que me enerve (à séria),se cruze no meu caminho.
E é pensar (à grande) como a Scarlet O'Hara no "E Tudo o Vento Levou".

after all,tomorrow it's another day.
 
E também há dias em que os posts não vêm acompanhados,nem de fotografias,nem de vídeos.
Mas isto passa...

Sem comentários:

Publicar um comentário